Search
Search

Para elas com elas

 Contrariando o estereótipo do gaúcho machista, Porto Alegre foi pioneira em criar uma agência bancária feminina para público só de mulheres e com funcionárias mulheres incluindo a gerente. A iniciativa foi de um banco que não existe mais, o Banco da Província do RGS.

Foi inaugurada em 1966 na esquina das ruas Riachuelo e Marechal Floriano, no Centro Histórico. Cheguei a trabalhar na época no “Velho Jequitibá”, como era carinhosamente chamado.

Foto: Fernando Albrecht

Chamava atenção uma sala de “primeiros socorros” para mulheres, digamos assim. Tinha agulha e linha, estojos de maquiagem, um grande espelho de corpo inteiro e outros acessórios do dia a dia da mulherada.

Foi algo adiante do seu tempo e, ao que eu saiba, até hoje nenhum banco copiou a ideia. O detalhe é que a diretoria do Província era composta por sisudos gaúchos conservadores. Quanto mais não seja, foi um bom lance de marketing, diríamos hoje.  

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre