Search
Search

Eram os deuses brasileiros?

 

A perda do selo de bom pagador deixou o Brasil mais apertado que rato em guampa. E sem saída. Se escorregarmos mais um pouco perderemos o grau de investimento também nas duas outras agência grandalhonas de risco. Aí, meu doutor, aí vai ser uma barra. O que tenho notado é que há uma gritaria ideológica contra essas agências, como se pudéssemos escapar dos seus julgamentos.

Ser contra estas instituições é mais ou menos como ser contra a estiagem, ou a enchente. Pelas normas internacionais, governos, fundos de pensão, bancos e empresas de capital aberto são obrigadas a seguir seus critérios. A não-obediência levaria a diretoria direto para o olho da rua por qualquer assembleia de acionistas.

Secretamente, nós sempre esperamos que alguma divindade nos tire desse buraco, de preferência no curto prazo. Ocorre que os deuses não são brasileiros. Nunca foram. Deus foi, mas por pouco tempo.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre