Search
Search

As histórias de Collares

“..para variar, também naquele tempo governador e vice não tinham boas relações”

Quando era governador, Alceu Collares mandou reformar o banheiro social da ala residencial. A imprensa caiu de pau pelo considerado alto custo. Mania de jornalista. Para a maioria, tendo vaso, pia e um rolo de papel higiênico está tudo nos trinques. Para rebater as críticas, Collares, com aquele seu jeitão, convidou um grupo de jornalistas para ver a obra. Mostrou, explicou e arrematou: “Quando eu sair do Piratini poderão dizer que o negão já foi tarde. Mas jamais poderão falar que eu sou um negão relaxado”. Ganhou o pessoal e nunca mais se falou na reforma. Ele saiu, o banheiro ficou. Reformado. Numa de suas viagens ao exterior, assumiu o vice-governador João Gilberto Lucas Coelho. Para variar, também naquele tempo governador e vice não tinham boas relações. Collares voltou de uma viagem à França um dia depois da abertura da colheita da soja. As capas dos jornais mostravam a foto de Lucas Coelho na clássica foto, montado numa colheitadeira com alguns pés de soja nas mãos. Quando viu as fotos, comentou, azedo: – Fosse comigo, os jornais iriam escrever “Olha o Negão carregando gravetos”.

 

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre