Search
Search

Pescando espero 

O peixe que não vem. Tradicional ponto de pesca de sardinhas, a ponte que liga Tramandaí a Imbé, desta vez deu azar.

O rio Tramandaí está cheio por conta das águas que recolhe das chuvas no seu trajeto, somada aos fortes ventos que o represam mais ao nível alto do mar. Parece uma enorme piscina de borda infinita.

www.brde.com.br

 Os prédios ao fundo mostram como há demanda de imóveis por parte de porto-alegrenses e de outras cidades que decidem morar no Litoral. Temo que, depois da enchente, as praias vão ficar coalhadas (mais ainda) de prédios residenciais.

A cidade grande já era. E muitas pequenas do interior também. O trauma de quem mora perto dos rios é profundo. Quem pode, pode, quem não pode se sacode, como diz o ditado.

Como na Capital…

…O centro histórico de Tramandaí, se assim pode ser chamado, perdeu todo viço de antigamente. O charme deu lugar à monotonia de lojinhas, parte dominada por chinesas, e farmácias.

https://cnabrasil.org.br/senar

É rota de passagem rumo a outras praias. Quem mostra lojas novas, bem decoradas e atraentes é a Rua da Igreja, transversal à avenida Emancipação. 

Pensamento do Dias

 Cupcake é um bolo inglês de cartola.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre