Search
Search

O milagre dia peixes na avenida

Que tal a avenida São Pedro de Porto Alegre ficar coalhada de peixes, mesmo no trecho perto da Benjamin Constanst? Pois foi o que presenciei certa noite de 1968, quando era repórter da Zero Hora.

Alguém ligou para a redação para dizer que a avenida estava alagada de tal forma que até peixes nadavam nela. Baita furo. Fui lá e era verdade.

Moradores pegavam baldes deles, crentes que eram comestíveis. Certo, mas de onde eles vieram, se não havia enchente e nem mesmo havia chovido? 

Minutos depois fiquei sabendo o motivo da enchente de peixes. Por baixo do  leito, passava a tubulação do DMAE que levava água do Guaíba para a estação de tratamento. Esta havia estourado, e deu no que deu.

A grade de proteção deixava passar os pequenos peixes, da espécie minduin ou manduin. Para azar dos “pescadores de balde” não era comestível, nem para escabeche, ensopado. 

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre