Search
Search

O gato alemão

A filial brasileira de uma multinacional alemã de alimentos estava sofrendo a ação dos ratos, que destruíram o estoque, causando grandes prejuízos. A matriz alemã deu um prazo curto para o presidente da filial brasileira dar um jeito. Caso contrário seria demitido.

Esperto, o brasileiro achou um gato alemão e o encarregou de dar um jeito também em 24 horas. Caso contrário seria deportado.

O gato levou um baile dos ratos. Quando o dia já ameaçava chegar, ele concluiu que teria que matar o chefe dos ratos. A duras penas o tocaiou.

Mais esperto que os outros, o roedor entrou num daqueles buracos de desenho animado e dali não saiu. O alemão sentiu a barra pesar. Faltando minutos para o prazo fatal, lembrou que assim como rato detesta gato, cachorro detesta gato também. E se pôs a latir junto ao buraquinho.

O chefe da ratalhada concluiu que o som do cachorro tinha afugentado o felino, e saiu todo pimpão do esconderijo. Mal botou a cabeça para fora e foi devorado.

Moral da história: quem trabalha em multinacional e não fala duas línguas está ferrado.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre