Search
Search

O bauru do Lelinho

“…pedia o bauru como se estivesse na frente do Chef do Maxim’s”

O calvário relatado pelo garçom Sadi no “Caso do Dia” faz lembrar o quanto nós dependemos destes profissionais. E das histórias que cercam a categoria. O Bar Pelotense, na rua Riachuelo, contava com alguns folclóricos, como o Hugo, o Elpídio, o Perón, que depois virou taxista. Outro era o João, que acabou dono do pedaço e um dia disse ao caixa que ia ao dentista. Saiu e nunca mais foi visto. Causo é que não falta. O Hugo atendia a Mesa Um do Pelotense. Era sósia do ator Walter Matthau. Igual, sem tirar nem por. Até o jeitão plácido era o mesmo. Para não interromper a libação para almoçar ou jantar, comia-se na mesa, geralmente bauru. Não se perdiam horas-uísque. O Lelinho Di Pietro, que era metido a gourmet, fazia o pedido todos os dias da mesma forma, como se estivesse na frente do Chef do Maxim’s de Paris. – Hugo presta atenção e anota. Quero o meu com pão cervejinha, não com cacetinho. Bota dois bifes de filé, ao ponto… E o Walter Hugo Matthau escrevendo, atento. – … mais para mal que para bem passado. Não carrega muito no sal. A mesma coisa com o ovo. O queijo tem que ser duplo e nada de alface, só uma rodela de tomate gaúcho, não muito maduro, pelo amor de Deus. Bota uma pitadinha de pimenta do reino, certo? Aí o Walter Matthau botava um ponto final com a esferográfica Bic na comanda, se virava para a escada que dava acesso à cozinha, botava as mãos em concha na boca e gritava para a cozinheira, a Fifa: – Salta um bauru!

 

 

 

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre