Search
Search

Mui amigo do Brizola

Abril de 1964. O Dops prendeu um sindicalista ferroviário da antiga estatal Viação Férrea do RGS. O homem era um dos maiores ativistas pró-Brizola, um subversivo como se dizia na época. A cana pegou ele em Montenegro e o levou para interrogatório do 19º Regimento de Infantaria de São Leopoldo. Perguntaram sobre o Grupo dos Onze, grupo guerrilheiro que Leonel Brizola estava montando.

– Brizola? Quem é Brizola? Ouvi falar dele, mas…o que tenho eu com isso? – falou o atemorizado ferroviário.

O policial não queria acreditar no que ouvia. Até tatu mulita enterrado no chão sabia quem era o ex-governador, como é que esse cabra tenta enrolar desse jeito.

– Nunca vi, juro!

Sabemos que quem jura admite. Mas como inquérito é inquérito, mostram pra ele uma foto 18x24cm em que Brizola perorava em um comício, montado no palanque. Pouco atrás, lá esteva o inocente. Um oficial apontou o dedo para a foto.

– Ah é, é? E esse aqui quem é?

– Ora quem! Sou eu, não tá vendo?

– Tu é muito do mentiroso. Estou falando do cara na tua frente, o Brizola!

O detido fingiu surpresa.

– Então esse que é o Brizola? Vige Nossa Senhora! Fosse uma cobra tinha me mordido!

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre