Search
Search

Mais e menos 

 Nascem mais homens que mulheres, mas elas vivem sete anos a mais. São dados do IBGE. Onde está o furo da bala? O médico especialista em Andrologia Sérgio Yankow, que não conheço, enviou um interessante artigo sobre esse paradoxo, cuja explicação vai além de trabalho masculino mais exaustivo, exposição a perigos maiores etc. Em resumo, Yankov diz que a chave está na prevenção, que os homens escapam de exames preventivos, ao contrário das mulheres.

 É, pode ser por aí. A medicina também explica um outro paradoxo: se tudo que comemos tem cada vez mais veneno, se até o mais humilde refrigerante está cheio de compostos potencialmente cancerígenos, se o ar que respiramos está poluído, como é que nos últimos anos a expectativa de vida aumentou tanto, e de forma tão rápida?

 Eu não colocaria todas as fichas na prevenção ou no avanço tecnológico da medicina. Mas também não sei onde botá-las. Mas uma coisa parece certa: todos nós morreremos de câncer se não morrermos de outra doença antes.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre