Search
Search

Dos pássaros aos aviões

A Lufthansa estreou o primeiro Airbus A320 da frota equipado com extensões nas pontas das asas, os sharklets – não confundir com os atuais winglets. Com 2m50cm de altura e em formato de barbatana de tubarão, daí o shark, permitem uma economia no consumo de combustível de até 4%.

https://www.veloe.com.br/banrisul?utm_source=fernando_albrecht&utm_medium=p_blog&utm_campaign=tag_banrisul&utm_content=escala_600x90px

Mais uma vez, a natureza inspirou a engenharia aeronáutica. Pássaros grandes como o grou e o condor dobram as penas durante o voo. Com isso, dispendem menos energia e ficam no ar por mais tempo. Ao receber esta informação da Lufthansa fez bom uso dela.

www.brde.com.br

Regurgitei uma lembrança que me perturba desde os tempos de adolescente. A revista Seleções do Reader’s Digest, muito lida na época, trazia a história de um piloto da Marinha dos EUA que, em meados dos anos 1940, constatou o mesmo fenômeno nos pássaros quando voava em um caça Corsair sobre as ilhas do Pacífico Sul.

Depois de estudar o voo das aves, chegou à mesma conclusão da engenharia aeronáutica quase 70 anos depois. Nunca esqueci aquele texto, lido e relido com fascinação. Sou capaz até de fazer um desenho tosco da ilustração.

https://cnabrasil.org.br/senar

O piloto naval chamou esta técnica de dobrar as penas das asas de “ângulo diedral”. Sugeriu que os fabricantes de aviões usassem o mesmo estratagema. Afinal, se com menos energia os pássaros voavam mais, deveria acontecer o mesmo com os aviões.

Ninguém o ouviu. Estava à frente do seu tempo.

Tratamento e reciclagem de resíduos

A partir de uma parceria com o banco regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), o Consórcio Intermunicipal de Cooperação em Gestão Pública (Conigepu) irá investir em um novo modelo mecanizado para tratamento e reciclagem de resíduos sólidos. O projeto contempla 12 municípios localizados na região da Zona da Produção e o objetivo é elevar o percentual de material reciclado sobre as 35 toneladas de lixo urbano recolhidos atualmente no aterro localizado em Trindade do Sul. 

É a primeira operação de crédito do BRDE com consórcios municipais. O financiamento é de R$ 3,5 milhões e foi assinado nesta quinta-feira (dia 7/03), no estande do BRDE na Expodireto Cotrijal, em Não-me-Toque.

O evento contou com a presença do vice-governador Gabriel Souza, que salientou os pontos positivos do projeto. “Uma importante iniciativa que está em sintonia com as ações do governo do Estado pelo meio ambiente”, destacou o vice-governador.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre