Search
Search

Custos fixos

A preocupação com os boletos é um ponto comum na vida de grande parte da população, em especial, em relação às contas de água, luz e gás natural. Representa 10% sobre o salário para cada 5 em 10 brasileiros.

Foto: CanvaPró

O estudo é do Serasa e Flexpag. Nos anos 1960, tudo era mais barato. A começar pelo condomínio para quem morava em prédios, maioria sem portaria. Hoje tem portaria, seguro, segurança, no mínimo.

Uma pedra no meio do caminho..

...no meio do caminho tinha uma pedra, escreveu o poeta Carlos Drummond de Andrade. Sísifo que o diga.

Na mitologia grega, Sísifo foi condenado pelos deuses a rolar uma enorme pedra para cima de uma montanha para vê-la em seguida rolando morro abaixo de novo e de novo. Qualquer semelhança com o Rio Grande do Sul não é mera coincidência. Com a volta das cheias, lá vamos nós de novo rolar pedra morro acima.

Cadê a solução?

A OAB/RS promoveu uma audiência pública a fim de discutir a situação do Aeroporto Internacional Salgado Filho. O evento lotou o auditório da entidade, que reuniu especialistas e autoridades para debater estratégias visando à retomada urgente das operações.

https://lp.banrisul.com.br/bdg/link/reconstruir-rs.html?utm_source=fernando_albrecht&utm_medium=patrocinio&utm_campaign=conta_pj_reconstruir&utm_term=visibilidade&utm_content=escala_600x90px

Conforme o presidente da OAB gaúcha, Leonardo Lamachia, a entidade se propôs a mediar o debate. “Uma vez que está faltando transparência da Fraport e do poder público. Sendo urgente a solução do caso ou uma alternativa, pois é inaceitável ficar sem aeroporto no RS até o fim de 2024”.

Comissão na frente

Não que eu queira a volta dos milicos, bem ao contrário. Mas tem que reconhecer que, durante aqueles anos, foram os civis que meteram a mão. Milicos foram poucos, e nem uns nem outros recebiam dezenas e centenas de milhões de dólares.

De 0,1% ou 0,2% evoluímos para o meio a meio. De alguns anos para cá, milhões e milhões. Não raro centenas de milhões.

Natal adiantado

Quando fui assessor de marketing de uma grande empresa de crédito imobiliário, em 1978, ouvi, a bordo de um Opala trafegando pela Consolação, um paulista quatrocentão confessar que ele subornava secretárias de repartições federais. Além do boy, que tirava cópias xerox das licitações do BNH para a casa própria. Ele os presenteava com humildes cestas de Natal.

https://cnabrasil.org.br/senar

Os separatistas

Nos anos 1970 e 1980, o Rio Grande do Sul viveu o auge dos movimentos separatistas. Eram no mínimo seis. Uns queriam o RS solito, outros com o Uruguai e Argentina, outros só o RS e Santa Catarina (pelas praias).

O lançador da ideia foi um escritor de Santa Cruz do Sul, de sobrenome Marx. Foi uma ideia maluca já na época. Imagina agora com o Rio Grande do Sul lavado e deslizando de cima a baixo.  

Falha humana

O número de mortes em acidentes aéreos bateu o recorde nos últimos sete anos no Brasil. É o que mostra um levantamento exclusivo do SBT News, feito a partir de dados do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). Maioria por falha humana e em aviões de pequeno porte.

Voar é seguro?

O transporte mais seguro que existe é o elevador, seguido do avião. Entendido como aviação comercial. Em esportes, até 2022 o maior número de fatalidades era o ciclismo. Pensou em artes marciais? Não é por aí.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre