Search
Search

Ah que saudades que eu tenho…

…da aurora da minha viiiida, diz a letra da uma antiga canção. Sou um nostálgico assumido. Acho que hoje temos tecnologias que facilitam a rotina. Mas o preço a pagar é caro. E eu me pergunto se vale a pena.

Entrementes, lembro de Montenegro dos anos 1950 até o início da década de 1960. E da vida simples, sem criminalidade, de dormir de janela aberta, do colégio, dos banhos no rio Caí, das reuniões dançantes, da minha turma da qual só resta eu. Também das “vendas” como o Armazém Defesa, da dona Odila, e do caderninho do fiado, uma instituição daquele tempo nas cidades.

Cada um tinha o seu cheiro característico emanado das mercadorias. Um deles era o do balcão de madeira envernizado no capricho. Se tiver outra vida gostaria que fosse a da minha  infância em São Vendelino e, claro, do doce pássaro da juventude.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre