Search
Search

Acordo celestial

Eu fiz um acordo com Deus. Ele não me leva antes do tempo e eu não falo mal dele.

Deus é uma figura engraçada. É o Senhor dos raios e trovões, mas castiga principalmente os pobres, que são resignados e dizem que Ele sabe o que faz.

https://www.veloe.com.br/banrisul?utm_source=fernando_albrecht&utm_medium=p_blog&utm_campaign=tag_banrisul&utm_content=escala_600x90px

Tenho cá minhas dúvidas, porque Ele não para de intimar com o planeta Terra, fazendo com que ele vomite terremotos, tsunamis e exploda vulcões.

Deus não tem 0800

Nem mesmo  assessoria de imprensa ou um ‘fale com o Presidente”. Nenhum canal direito, expediente que os humanos usam quando se tornam poderosos ou donos de grandes empresas.

www.brde.com.br

Tenho uma pergunta engatilhada se Ele abrisse um canal: quem foi mesmo que ganhou a guerra celestial, Ele ou o diabo? Pelo que se vê por aí a pergunta é procedente.

A extinção do inferno

O diabo entra com uma vantagem. Segundo os livros sagrados, ele foi um anjo ou arcanjo do bem que tentou dar um golpe de Estado. Derrotado, foi exilado para o lugar quente e fervente.

https://cnabrasil.org.br/senar

Mas pode ser que ele tenha sido anistiado. Pois, não faz muito, o Vaticano esclareceu que o inferno não é o que sempre se acreditou, fogo e diabinhos, os executivos do CEO com tridentes em brasa esperando a retaguarda dos pecadores. Mas sim, o inferno seria “a privação de Deus”, segundo li. Vá entender.

Pássaros humanos

Muito antes de aparecer um tsunami, pássaros ficam agitados e voam para longe da bronca. Dias antes de um feriadão, o fluxo de mensagens e e-mails corporativos caem abruptamente. Tem a ver com a nossa cultura de adiar para depois do Carnaval, depois do feriado, depois…

Veraneio de pobre

Certo ano liguei para um amigo na tarde do dia 30 para desejar boas entradas. Ele atendeu e disse que estava num lugar chamado San Antonio, a 120 km de Punta Del Este, no meio do nada, estrada de chão batido, sem nenhum equipamento urbano por perto, bar, supermercado, shopping, nada. O vizinho mais próximo morava a 300 metros. Mas se disse feliz.

 – Puxa! Mas nem mesmo com o vizinho podes conversar.

Ouvi um tilintar de copo.

 – Até que posso. Quando ele quer bater um papo, manda um dos dois helicópteros que ele tem para me buscar.

  A pobreza é uma merda.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre