Search
Search

A régua do bolso 

  Para medir o nível do Guaíba, usamos uma régua. No pico da enchente, ele estava 2,97 metros acima do normal. Nós poderíamos também usar uma régua para avaliar não a enchente mas o nível da nossa grana em percentuais e o aumento das despesas, o custo de vida. Sem contar com as perdas não repostas de anos anteriores, em 12 meses já perdemos – oficialmente – quase 10% da renda.

  A régua dos salários em relação à do custo de vida está pelo menos uns 20% abaixo do normal, e crescendo como cola de cavalo, para baixo. Ao contrário do tempo, essa régua acusa uma severa estiagem. E não há “chuva” à vista.

  De uma forma ou de outra, estamos flagelados e ferrados.

Fernando Albrecht

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

Deixe sua opinião

Publicidade

Publicidade

espaço livre